DORES NA COLUNA, MAL DO SÉCULO


Para você falar bem, é necessário que você tenha uma boa emissão de voz, uma respiração coordenada, uma boa articulação, mas não é só isso.
É fundamental que você tenha postura correta.


Assim sendo tenho o prazer de apresentar a Osteopata e Fisioterapeuta Dra. LUCIANA PIMENTEL,
que gentilmente nos concedeu uma importante entrevista sobre cervicalgias crônicas, e outros problemas da coluna cervical, que afetam grande parte da população.

 

ENTREVISTA

1- O que é uma cervicalgia crônica?
R- A Cervicalgia Crônica é a dor e/ou sensação de tensão sentida abaixo da cabeça, no pescoço, podendo ir até os ombros, e que já existe há mais de três meses.

2- As pessoas que sofrem de dores de coluna ficam curadas ou tem que conviver com elas?
R-
Atualmente,sabemos que alguns sintomas de coluna vertebral são provocados por questões de origem biomecânica. É importante fazer um bom diagnóstico a fim de que se possa saber qual a melhor conduta de tratamento. Questões biomecânicas tendem a se resolverem com estabilização da coluna vertebral. Alguns problemas que envolvem alterações das estruturas anatômicas podem significar que esse indivíduo deverá ter cuidados com a coluna vertebral por toda sua vida.

3- A má postura dos ombros provoca lesões?
R-
Os ombros funcionam juntamente com as colunas cervical e torácica,assim, alterações posturais nessas regiões irão afetar as demais provocando compensações e disfunções das estruturas. Com relação às LESÕES propriamente ditas, e que chegam a provocar alterações anatômicas (tendinites, tendinoses, etc), essa "má postura" e as "disfunções" têm que ter evoluído por algum tempo.

4- Qual a melhor postura para os que trabalham sentados ou os estudantes que usam o computador?
R-
As posturas mais adequadas são as que mantêm o olhar na horizontal, sem inclinação do pescoço, com os ombros e punhos relaxados, e os cotovelos dobrados no máximo a 90°.

5- Salto alto ou sem salto, qual o melhor para a coluna?
R-
Para a coluna, há que se respeitar as características individuais, mas a princípio, os saltos “anabela” são os mais indicados.

6- Quais os esportes que mais provocam lesões?
R-
Bom, os esportes de contato físico, como futebol, handball, basquete, lutas, figuram estre os mais preocupantes quanto às lesões. Cada esporte praticado com continuidade e em um nível de treinamento mais intenso tende a causar alterações do sistema músculo-esquelético, inerentes ao aspecto biomecânico específico da atividade física. Os esportes individuais, e de menor impacto, são menos nocivos para a coluna.

7- Você é especializada em problemas que afetam os esportistas profissionais. Como eles podem evitar se terão que continuar a praticar?
R-
Os atletas de alta performance têm um comportamento particular por conta da continuidade e da especificidade de treinamento. Existem condutas específicas de prevenção direcionadas para cada atividade, cada atletae que a equipe responsável avalia e traça de acordo com as necessidades dos mesmos.

8- Quais os esportes adequados para quem sofre de problemas lombares? E cervicais ?
R-
Como disse antes, cada indivíduo é único. Acredito que as atividades físicas mais indicadas para aquelas pessoas que têm sintomas de coluna devem serdirecionadas racionalmente pelos profissionais médico, fisioterapeuta, osteopata e professor de educação física envolvidos em seu condicionamento. Aqui me refiro a uma correta avaliação e integração da equipe.

9- As donas de casa também sofrem de dores na coluna. Quais as tarefas caseiras mais responsáveis por estes problemas? Qual seu conselho para evitá-las?
R-
A meu ver, é difícil para uma dona de casa ter restrições em suas atividades de vida diária. A menos que exista uma contra-indicação absoluta para uma tarefa específica, e isso deve ser visto caso haja sintomas. O mínimo recomendável seria orientá-las quanto aos cuidados posturais nos afazeres, como se agachar para levantar um peso, por exemplo.

10- O que se deve fazer frente a uma crise de dores agudas na coluna?
R-
No momento em que houver a aparição dos sintomas, o melhor a fazer é buscar um profissional de confiança capaz de fazer um diagnóstico diferencial, tomar as providências necessárias e direcioná-lo a um tratamento,caso seja necessário.

11- A sua tese de mestrado, foi baseado em um tipo de tratamento que vem obtendo êxito com seus pacientes. Poderia nos explicar em que se baseia?
R-
Correção, não foi mestrado, e sim referente à minha conclusão da formação em Osteopatia (Diplomado em Osteopatia). Antes, é preciso ter noção do que é a Osteopatia, concebida por ANDREW TAYLOR STIIL, americano, nascido em 1830, e que a criou em 1874, nos EUA. O autor dizia que o organismo possui dentro de si meios para se reequilibrar (tratar). A Osteopatia visa corrigir a perda de mobilidade dos tecidos do corpo através de técnicas manipulativas, a fim de proporcionar meios para que o organismo se reequilibre. A tese registrou a eficácia de uma dessas técnicas osteopáticas para controle da dor cervical crônica. Esse procedimento, a técnica de Sutherland, é considerada indireta e não provoca reação do organismo à manipulação. Utilizamos a associação de posições do próprio paciente a fim da reduzir a disfunção, ganhar mobilidade (movimento) e reduzir a dor, sem que o mesmo perceba desconforto durante a execução da mesma.

12- Que conselhos daria para o grupo da terceira idade ter melhor qualidade de vida quanto aos problemas de coluna?
R-
Penso que a melhor atividade para a 3° Idade é aquela direcionada às suas limitações, identificadas por profissional qualificado. Sabemos que a dose dos exercícios, assim como a frequência são fundamentais.

13- Problemas emocionais afetam a saúde da coluna?
R-
Alterações emocionais podem influenciar os sintomas dos pacientes, não só por estar com a tolerância mais baixa, mas também porque existem uma série de reações químicas no organismo que excitam as vias neurofisiológicas que identificam a dor.

14- Pilates, RPG, Hidro Ginástica,Natação, são exercícios muito praticados atualmente, são realmente indicados para problemas de coluna?
R-
Com certeza são todas atividades que têm sua indicação para pacientes com sintomas de coluna. A única ressalva é, para que antes de iniciar as mesmas, o indivíduo procure um profissional capacitado a avaliar qual a sua real necessidade e a conduta mais indicada.

 

Luciana Antunes Pimentel
Osteopata,DO
Fisioterapeuta pós-graduada em traumato-ortopedia (UNESA)


Rio de Janeiro - Brasil


Barra da Tijuca: Clínica NOTRES
(21) 2493-4563 / Cel. (21) 9629-1610
Avenida das Américas, 505 lojas I/J

Botafogo: Rua Visconde de Caravelas, 23.
(21) 2538-2990

 

Muito Obrigada Luciana por esta entrevista tão importante e esclarecedora para todos aqueles que no seu dia a dia são prejudicados pelas dores na coluna.
Agradecemos sensibilizados.
Beijo carinhoso Marília

-------------------------------------------------------------------------------------

 

 

         

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© Todos os direitos reservados - Ano 2002